Proc. 009/2016 – Atitude anti-desportiva Torcida/Nove FF

Seção de enquadramento e aplicação do Código Disciplinar:

Seguindo Código Disciplinar da entidade em seu Regulamento Geral de Competições, enquadrando as denúncias recebidas, diante do relatório de arbitragem dos oficiais da partida que segue:

 

No dia 07-08-2016 em jogo válido pelo Campeonato Paulista – Chave Feminina, relatório de arbitragem denunciou o comportamento de um dos torcedores da equipe Nove FF por ação anti-desportiva. Incentivando o ‘jogo violento’ na partida entre C&C e Nove FF.

Direção da equipe Nove FF justificou o ato com a violência empregada na partida por conta de seu adversário como fator de destempero de seu torcedor. E contestou o relatório de arbitragem, uma vez assinado pela anotadora da partida e não pelo árbitros.

Ouvido os árbitros da partida alegaram que jogo “duro” visto dentro de quadra foi administrado dentro do possível e das leis do jogo e seu estilo de arbitragem, e que movimentação fora de quadra fugiu a sua visão de análise por estarem focados na partida dentro de quadra. E que nesse especifico a anotadora da partida, que faz parte da equipe de trabalho,  estava melhor colocada, pois advento se deu atrás da posição da mesária.

Enquadramento: As ações averiguados fere os termos do Código Disciplinar da entidade em seu Capítulo 10º, Artigo 28º, incisos 2.2;  (2.2 – Ato hostil ou de afronta: Multa de R$ 100,00 (Cem Reais) a(s) equipe(s)). A torcida sim é responsabilidade das equipes, incentivar o jogo violento dentro de quadra, mesmo que em função de uma entrada violenta durante a partida não justifica o ato, assume-se o risco de produzir um desfecho violento entre as atletas. A falta de ação que contive-se tal torcedor por parte da direção da equipe, nesse caso, é a ação mais danosa ao evento, pois tratava-se de fato cometido por apenas um indivíduo e não uma massa. A pena visa proteger atletas e dar exemplo para todas as equipes e segurança total nos eventos da entidade, sendo que todos os dirigentes são responsáveis direto por essa matéria. Quanto a questão do jogo e suas decisões e marcações dentro de quadra, validadas pela equipe de arbitragem, não cabe mudanças por serem legitimas autoridades da partida. Por fim, está punida a equipe nos termos apresentados.


Com a publicação da presente decisão no site da LigaSP, todos os participantes dos campeonatos administrados pela entidade, a equipe de arbitragem e os diretores da referida Liga, estão automaticamente notificados e obriga-se a cumprir com determinado.

Cita-se, Cumpra-se, imediatamente.

Tribunal Esportivo Independente